BL BABY

Como preparar seu pet para a chegada do bebê ?

Como preparar seu pet para a chegada do bebê?

Atualmente, muitas famílias contam com pelo menos um animal de estimação em casa. Durante muito tempo, mulheres grávidas eram aconselhadas a se desfazer de cães e gatos antes do nascimento do bebê, mas hoje se sabe que seu companheiro de quatro patas pode conviver em harmonia com o novo membro da família!

O principal é que seu bichinho não tenha uma percepção negativa do recém nascido nem das mudanças causadas pela sua chegada. Você não precisa se afastar de seu pet nem deixar de fazer carinho nele. O importante é fazer qualquer mudança na rotina de cuidados dele antes mesmo do final da gestação e de maneira gradual. Você pode permitir que o bichinho entre no quarto do bebê assim que estiver montado, para que ele se acostume com o ambiente. Se você tiver um gatinho e não quiser que ele suba nos móveis, colar fita dupla face na quina da mobília é um modo não agressivo de desencorajá-lo.

É importante também que os peludos sejam preparados para situações comuns em uma casa com um recém nascido, sobretudo se ele nunca conviveu com crianças pequenas. Uma alternativa é usar um boneco e carregá-lo pela casa, simulando também a troca de fralda. Especialistas recomendam espalhar um pouco de talco no quarto do bebê e até passar um pouco de loção para bebês nas mães antes de interagir com seu pet, para que ele se acostume com o cheiro desses produtos. Colocar som de crianças chorando também pode ajudar na adaptação.

Se você tem um cãozinho, é importante ter atenção à rotina de passeios. Se você for a única que costuma levar seu peludo para dar uma volta, acostumá-lo desde já a caminhar com outra pessoa pode deixá-la menos sobrecarregada quando trouxer o bebê para casa. Se o seu companheiro é um gatinho, evite mudar a disposição de seus brinquedos, das vasilhas de alimentação ou da caixinha de areia.
Quando trouxer seu bebê para casa, não é necessário proibir que o pet se aproxime do pequeno. Deixe que seu cão ou gato se aproxime (sempre sob supervisão) do novo integrante da família e possa conhecê-lo. Você também pode permitir que ele se aproxime de você enquanto amamenta. Reações positivas e amigáveis do bichinho podem ser recompensadas com afagos e petiscos. Lembre-se que essa é uma situação nova para todos e que é preciso ter um pouco de paciência. Se estiver receosa, você pode deixar que o bichinho tenha contato primeiro com alguma manta com o cheiro do seu bebê.
Se tudo correr bem e seu pet se mostrar receptivo com o bebê, especialistas recomendam apenas que ele não suba no berço. Isso não se deve ao temor de comportamentos agressivos, mas sim porque o animalzinho pode se posicionar muito perto do rosto do bebê (que leva alguns meses para conseguir se virar), atrapalhando sua respiração. Na medida em que seu filho ou filha for crescendo, você pode lhe incentivar a participar dos cuidados com seu companheiro de quatro patas, reforçando o vínculo entre os dois!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *